terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Ufa, finalmente me tirei daqui! Salve Mônico Reis e sua grande prática nesses atropelos de blogs da vida!

Sem pegadas

Sonolento, ao ritmo da maciez das águas,
o par de sandálias descia o rio, sem deixar rastros.
Apenas a sombra refletida entre a superfície e o banco de areia.

A luz do Sol a tudo focava.

Foto e poema de Hiroshi Bogéa

Nenhum comentário:

Postar um comentário